Dia Mundial da Conscientização do Autismo, vereadores propõem projetos de lei sobre o tema

Por Ascom/CMCF em 04/04/2017
Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, vereadores de Cabo Frio propõem projetos de lei sobre o tema na sessão desta terça-feira, dia 4, na Câmara Municipal de Cabo Frio.

O autismo esteve em pauta na sessão desta terça-feira, dia 4, na Câmara Municipal de Cabo Frio. Na semana em que se comemora o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (2 de abril), os vereadores Aquiles Barreto e Alexandra Codeço apresentaram projetos de lei que visam esclarecer à população sobre o tema e propõem ações que favoreçam o diagnóstico precoce em crianças.

O Projeto de Lei N.º 062/2017, do vereador Aquiles Barreto, institui a Semana Municipal de Conscientização do Autismo, entre outras providências. “A ideia é estimular o debate no âmbito municipal, promovendo ações educativas e de saúde em defesa da causa”, declarou o presidente da casa legislativa.

Já o Projeto de Lei N. º 063/2017, da vereadora Alexandra Codeço, institui ações de vigilância precoce do autismo nas crianças atendidas em creches e unidades da rede básica de Saúde do Município, especialmente na faixa etária de seis meses a dois anos e dá outras providências. “Um olhar atento dos profissionais de educação e saúde pode incentivar o diagnóstico precoce e o encaminhamento adequado das crianças com espectro autista”, afirmou a vereadora.

Sobre o Transtorno do Espectro Autista:

“O Transtorno do Espectro do Autismo é uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Esses distúrbios se caracterizam pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos. Embora todas as pessoas com TEA partilhem essas dificuldades, o seu estado irá afetá-las com intensidades diferentes. Assim, essas diferenças podem existir desde o nascimento e serem óbvias para todos; ou podem ser mais sutis e tornarem-se mais visíveis ao longo do desenvolvimento”. (Fonte: autismoerealidade.org).