CPI do Hospital da Mulher faz primeira reunião na Câmara de Cabo Frio

CPI do Hospital da Mulher faz primeira reunião na Câmara de Cabo Frio

A Câmara Municipal de Cabo Frio realizou, nesta quarta-feira (20) a primeira reunião da CPI do Hospital da Mulher, que vai investigar suspeita de irregularidades nas mortes de bebês na unidade de saúde do Município. Na semana passada, a direção do Hospital entregou os documentos solicitados pela comissão, que tem o prazo de 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias, para concluir as investigações.

Na reunião, o vereador Ricardo Martins (SD), que foi eleito presidente da CPI, destacou que a comissão vai apurar todas as possíveis irregularidades cometidas no Hospital da Mulher e que doa a quem doer os negligentes pagarão por seus delitos.

“Hoje temos aqui presente toda a bancada dos vereadores da CPI. Recebemos uma caixa de documentos com mais de 1000 paginas, para apurar. Por isso precisamos da ajuda de todos. Faremos o melhor para que os culpados paguem pelos seus crimes, doa a quem doer. Se houve negligência e falta de profissionalismo, que os responsáveis paguem pelos seus delitos”, disse o presidente da CPI.

O encontro, que teve como objetivo de obter mais dados, informações e denúncias, para cruzar com as informações recebidas da direção do hospital e apurar as possíveis negligências médicas, contou com a presença dos Vereadores Letícia Jotta (PSC), Guilherme Moreira (PPS), Vaguinho (PPS), Vinicius Correa (PP), Alexandra Codeço (PRB), Rafael Peçanha (PDT), Silvio David (PSC), Nenel do Jardim (PPS) e Aquiles Barreto (SD), representantes do Conselho Municipal de Saúde, familiares de denunciantes e representantes da sociedade civil.

Na ocasião o vereador Rafael Peçanha solicitou ao presidente que fosse feito um pedido afastamento da direção do Hospital da Mulher através da CPI.

“Os responsáveis pelo hospital da Mulher devem ser afastados da direção do hospital imediatamente e devemos propor isso formalmente através dessa comissão senhor presidente, até que tenhamos um inquérito final”, ressaltou Peçanha.

No final da reunião, após a fala dos demais vereadores e dos participantes inscritos, o presidente informou que já tinha um ofício assinado por três vereadores e que ao final da reunião coletariam as assinaturas dos outros membros da comissão para solicitar o afastamento imediato da direção e que a próxima reunião aberta da comissão será definida em uma reunião interna com os membros e divulgada amplamente.

Acessibilidade