Vereadores relatam preocupação com avanço da Covid-19

Vereadores relatam preocupação com avanço da Covid-19

Medidas de enfretamento da Covid-19 foram o principal tema discutido pelos vereadores da Câmara Municipal de Cabo Frio na sessão ordinária desta terça-feira (23). Foram pontuadas ações tomadas pelo município como a implantação das barreiras sanitárias, o avanço da vacinação, e também pelo Governo do Estado como a reabertura do Hospital Unilagos e antecipação dos feriados, dentre outras.

O vereador Roberto Jesus foi o primeiro a utilizar a tribuna. Ele é autor do Requerimento 073/2021, onde solicita ao prefeito informações tais como nome local de lotação, função, horário de trabalho e escalas dos médicos concursados, contratados ou nomeados no município.

“Precisamos saber porque não tem médicos em algumas unidades. Outro assunto preocupante é opção do governador em antecipar os feriados, que traz uma necessidade real para os municípios da Região dos Lagos, especialmente Cabo Frio pois os turistas virão pra cá. Infelizmente hoje temos uma barreira ineficiente, onde não há aferição de temperatura, conferência de documentos. A barreira só gera aglomeração e trânsito, mas não impede que toda a qualquer pessoa entre na cidade”, disse Jesus.

O vereador Vinicius Correa também discursou sobre as barreiras.

“Sabemos que é difícil montar uma contenção real na entrada da cidade e que isso realmente causa muito trânsito. Solicitei ao prefeito que destine uma faixa exclusiva para veículos de serviço, especialmente para os ônibus. Isso vai possibilitar menos atraso nos itinerários, e consequentemente, menos passageiros em cada viagem”, disse.

A vereadora Alexandra Codeço cobrou mais uma vez a reabertura do Hospital de Tamoios.

“Enquanto há negociação para a reabertura do Unilagos, o Hospital de Tamoios segue fechado e sem nenhuma medida efetiva para que seja reaberto. O que precisamos é que o governo concentre esforços em combater a disseminação do Covid, especialmente com a reabertura desta unidade que vai aumentar a capacidade de leitos, com a fiscalização da entrada de ônibus de turismo e do abastecimento das unidades com insumos. Podemos ser a próxima vítima desta doença”, desabafou.

A falta de insumos também foi uma preocupação relatada pelo vereador Alexandre da Colônia.

“Tenho feito visitas frequentes aos hospitais e postos de saúde e o cenário é basicamente o mesmo em todos. Não tem gaze, lençol, máscara e estamos no auge da pandemia. Precisamos equipar os profissionais que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus”, disse.

Deixe seu comentário
Acessibilidade